• Baby Passinho

COVID-19: Saiba como evitar acidentes domésticos durante a quarentena

Ficar em casa na quarentena com as crianças exige um cuidado redobrado. Nem sempre os pais conseguem ficar por perto, principalmente, os que estão home office.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde e da Sociedade Brasileira de Pediatria ainda é o isolamento social para as crianças. Sair de casa, só em casos de extrema necessidade.

Pensando nisso, o Departamento Científico de Segurança da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) elaborou um documento que tem como objetivo auxiliar os pais e responsáveis a identificar potenciais sinais de risco que cercam crianças e adolescentes no ambiente doméstico.

Segundo o texto, os acidentes representam a principal causa de óbitos de crianças de um a 14 anos no Brasil. Em torno de 111 mil crianças são hospitalizadas no Brasil, sendo que, mais da metade por quedas e queimaduras. Na maioria das vezes, os acidentes acontecem no local de moradia ou no entorno.

Por isso, a SBP salienta a importância de preparar o ambiente em que vivem crianças e adolescentes, de modo que haja a possibilidade de sua exploração e descoberta, mas sem riscos para a saúde e integridade da população infantojuvenil.

QUEIMADURAS

  • Na hora do banho do bebê, se for usar banheira ou baldes e bacias, coloque primeiro a água fria, depois a quente para atingir a temperatura corporal (36º C). Experimente a temperatura com a região de antebraço;

  • Não cozinhe com o bebê no colo. Fogão e criança não combinam;

  • A cozinha é o lugar de maior risco para queimaduras e outros acidentes domésticos. Deve ser proibida para a criança e seu acesso impedido por portão. Na impossibilidade, é mais prudente sempre usar as bocas de trás do fogão;

  • Nunca manipule substâncias inflamáveis com o bebê no colo ou por perto.

TRAUMAS POR IMPACTO

  • Os móbiles devem estar bem fixados no berço ou carrinho, ser feitos de material leve e não soltarem peças, para não cair sobre a criança;

  • Evite que o bebê tenha contato com brinquedos ou objetos pesados;

  • Nunca deixe uma criança cuidando de outra criança.

AFOGAMENTOS

  • Nunca deixe seu bebê sozinho na banheira;

  • Uma pequena porção de água, de 2,5 cm de altura, é suficiente para causar afogamentos;

  • As piscinas devem ter cerca de bloqueio, acima de 150 cm de altura, com portão mantido com trava de segurança. QUEDAS

  • Nunca deixe o bebê sob os cuidados de outra criança. Caso o irmãozinho queira pegar o bebê no colo, ensine para que isso aconteça apenas com um adulto segurando também;

  • Nunca deixe o bebê sozinho no trocador ou em locais altos, como na cama;

  • Quando o bebê começa a controlar seus movimentos e aprender a sentar, um reflexo de hiperextensão posterior fará com que ele se jogue para trás, com risco de bater a cabeça no chão. Por isso, o uso de almofadas e a presença do adulto cuidador são fundamentais;

  • Não deixe o bebê pequeno em sofás ou cadeira. Brincar no chão protegido lhe dará muito mais espaço para se mover e desenvolver suas conquistas motoras;

  • O andador não deve ser usado, nunca, em nenhuma idade.

  • Confira o documento completo, ACESSE AQUI.

FONTE: Sociedade Brasileira de Pediatria - SBP

13 visualizações

Insitucional

Sobre Nós

Nossa História

Missão, Visão e Valores

Estrutura

Níveis

Berçário

Infantil

Endereço

Av. Dr. Carlos de Moraes Barros, 726 

 Vila Campesina, Osasco

Telefone: 11 2359-5694

  • YouTube - White Circle

© 2020 produzido por Oreo Consultoria em Marketing

Aprovação Vigilância Sanitária CEVS:  353440 10 851 001302-0-6
Berçário- Registo do MEC 35-565556
Ed. Infantil – Registro do MEC 35-565568