• Baby Passinho

Saúde e nutrição - Conheça o que é o método BLW e como introduzir na alimentação do seu bebê



Você já deve ter ouvido falar do método BLW, mas você sabe o que significa e como introduzir na alimentação do seu bebê?


O QUE É?

O método BLW é o acrônimo das palavras em inglês 'Baby Led Weaning' e significa 'desmame guiado pelo bebê'.


A estratégia consiste em oferecer ao bebê a oportunidade de conhecer os alimentos de maneira individual e particular. Ou seja, com as frutas e alimentos bem cozidos e cortados, o bebê tem livre acesso a ele para saborear como achar melhor.



QUANDO INTRODUZIR O MÉTODO BLW?

O método é utilizado para complementar a alimentação do bebê a partir dos 6 meses. Essa idade é considerada ideal, pois o bebê consegue sentar sem apoio, segurar os alimentos com as mãos e levar o que quiser à boca. Também é indicada no 6º mês, pois a partir dessa idade a amamentação não precisa ser exclusiva, segundo a SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria).



COMO INICIAR?

Uma boa forma de começar a usar o método é deixar em cima do tabuleiro que vem nas cadeirinhas de bebê, ao invés de colocar os alimentos num prato. Assim, parecerão mais vistosos e chamarão mais atenção da criança.



QUAIS ALIMENTOS OFERECER?

Bons exemplos de alimentos que o bebê poderá começar a comer sozinho são:

  • Cenoura, brócolis, tomate, abobrinha, chuchu, couve, batata, pepino;

  • Inhame, abóbora, maçaroca de milho bem cozido, beterraba em palito;

  • Quiabo, vagem, couve-flor, omelete com salsinha;

  • Banana (retirar a casca até quase a meio), uva cortada ao meio, maçã fatiada, melão;

  • Macarrão parafuso, ovo cozido cortado em 4, bolinho de arroz com feijão;

  • Peito de frango cortado em tiras, hambúrguer grelhado, carnes em pedaços podem ser usadas somente para chupar;

  • Frutas cozidas, sem casca e cortadas em palito.

Os alimentos duros devem ser cozidos para facilitar a mastigação, e mesmo que o bebê não tenha dentes, a gengiva também é capaz de triturar o suficiente para que ele possa engolir.

Cortar os legumes em palitos é a melhor forma de ajudar o bebê a segurar cada pedaço para colocar na boca. Caso tenha dúvida se o bebê consegue realmente amassar cada alimento com a gengiva os pais podem colocar o alimento na própria boca e tentar amassar usando somente a língua e o céu da boca.



O QUE NÃO OFERECER?

Com base nesse método todo alimento que não possa ser segurado com a mão não deve ser dado ao bebê, como sopa, purê e papinhas.

Se, inicialmente, o bebê não gostou de um determinado alimento não se deve ficar insistindo para ele comer, porque isso pode fazer com que ele perca o interesse pela comida. A melhor estratégia é só tentar depois de algum tempo, dando uma quantidade pequena e modificando a maneira que o alimento é apresentado.

Salsicha, linguiça, embutidos, doces duros, moles ou pegajosos, assim como as sopas batidas e as papinhas são desaconselhados.


CUIDADOS IMPORTANTES!! O método BLW permite que o bebê tenha a liberdade na hora da refeição, conhecendo o alimento com os sentidos do tato e olfato. Mas é muito importante que ele esteja a todo momento, sendo supervisionado por um adulto.

Além disso, ele deve permanecer todo o tempo da refeição sentado à mesa, tendo total controle do que pega e coloca na boca. De acordo com o desenvolvimento normal da criança, primeira ela é capaz de sugar, depois de morder e mastigar, mas somente quando ela consegue ficar sentado sozinho, abrir e fechar a mão e levar algo à boca para comer, é que ela deve ser estimulado a comer em pedaços.

O bebê não irá conseguir pegar alimentos muito pequenos como grãos de arroz, feijão ou amendoim, porque para esse movimento é preciso muito mais coordenação, e são esses alimentos menores que tendem a fazer a criança engasgar.

Já os pedaços grandes, que não foram devidamente amassados pela gengiva do bebê, podem ser retirados da garganta através do reflexo natural que o bebê tem, mas para que ele funcione, o bebê precisa estar sentado ou de pé.


O que você achou desse método? Acha válido oferecer ao seu bebê? Conta pra gente!



34 visualizações0 comentário