November 4, 2019

October 31, 2019

October 29, 2019

October 23, 2019

Please reload

Posts Recentes

Brincar ao ar livre só faz bem

October 16, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Porque nunca deveríamos dizer a criança “engole o choro”

June 8, 2018

 

O choro é a principal forma de comunicação dos pequenos, já que ainda não conseguem verbalizar seus sentimentos. 

A frase “engole o choro” jamais deveria ser dita a uma criança. É muito importante que ela manifeste todos os sentimentos, inclusive de tristeza ou raiva. Crianças levam muito a sério o que os pais dizem e uma frase taxativa como esta pode ser entendida como “reprima todas suas emoções”. 

Na primeira infância é que se forma a personalidade, e os pequenos recebem uma infinidade de “nãos”. O choro é uma manifestação natural e humana, importante para liberar as emoções e criar estrutura interna para lidar com as frustrações. Ninguém duvida que chorar faz bem para alma!

Imagine a seguinte situação, algum adulto começa a chorar e alguém lhe diz: “engole o choro”. Seria bem estranho, não é? Então porque esta frase seria adequada à uma criança? 

 

 

Como lidar com o choro 


Os pais precisam entender que o choro é algo completamente normal, pois o cérebro da criança ainda não é totalmente maduro. O livro “Educar sem violência” das autoras Andreia Mortensen e Ligia Moreiras Sena, ambas pesquisadoras do comportamento infantil, explica que as explosões de comportamento podem o ocorrer porque o cérebro infantil não está completamente desenvolvido e pode, com frequência, entrar em “curto-circuito”.

É importante os pais ensinarem as crianças desde pequenas a verbalizarem seus sentimentos. Uma boa maneira também é mostrar empatia, ouvir o choro ao invés de consolar os filhos com algum brinquedo, ou tentar desviar o assunto.

O diálogo na infância é um o melhor caminho, procure sempre conversar com seu filho. Explicar os motivos com calma, olhando nos olhos dele. Quando a criança percebe o interesse dos pais em compreendê-lo vai também fazer o melhor que pode para compreender seus pais.

 

Tags: