November 4, 2019

October 31, 2019

October 29, 2019

October 23, 2019

Please reload

Posts Recentes

Brincar ao ar livre só faz bem

October 16, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Cuidados importantes com os bebês no verão

January 8, 2019

 

 

 

O verão é sempre sinônimo de diversão, tanto aos pequenos, quanto aos papais e mamães. Sim, é um momento delicioso e podemos fazer tantas atividades com as crianças. Mas é importante tomar algumas precauções que podem evitar muitas dores de cabeça. 

 

 

BEBÊS MENORES DE 6 MESES

O uso de protetor solar não é aconselhado. Portanto, a recomendação da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Pediatria é que, até essa idade, a criança não use o produto por sua pele ser muito fina e sensível, com maior risco de desenvolver alergias.

 

O indicado é não expor o bebê diretamente ao sol. Podendo utilizar outros métodos de barreira, como as roupas com fator de proteção ultravioleta (FPU), nos momentos em que não há mesmo como evitar os raios solares. Lembre-se de que, mesmo se o seu filho estiver embaixo do guarda-sol ou de árvores, ele precisa de proteção já que recebe radiação do sol.

 

 

 

A ESCOLHA DO PROTETOR SOLAR
As crianças maiores de 6 meses já pode usar filtro solar, com fator de, no mínimo, 30. O que precisa ser avaliado para a escolha do fator é o tom da pele: quanto mais clara, maior deve ser o índice de proteção.

 

Também dê preferência para aqueles que são resistentes à água, para não sair com tanta facilidade após uma ducha ou entrada rápida na piscina ou no mar. Use aqueles que protegem tanto dos raios UVB (que causam vermelhidão e atigem a camada superficial da pele) quanto UVA (que penetram na camada mais profunda), pois ambos são nocivos.

 

 

 

 

A MELHOR MANEIRA DE APLICAR O PROTETOR
Não espere chegar na praia ou na borda da piscina. Pense no estresse que pode ser, porque a criança querer correr para a água. Além disso, o ideal é aplicar o protetor 20 minutos antes da exposição ao sol, para que o produto tenha eficácia. O melhor é deixar a criança sem roupa e aplicar de maneira uniforme, em sentido único e não circular, e sem esquecer das dobrinhas, orelhas e peito do pé.

 

Para garantir proteção máxima, vale passar duas camadas na primeira aplicação do dia. Se ela ficar mais de meia hora na água passe o produto novamente. E reaplique a cada duas horas e após banho de imersão. Mas os cuidados não param por aí: é preciso evitar o sol entre 10 e 16 horas e lançar mão de roupas e chapéus, que também podem proteger seu filho.

 

 

 

CUIDADOS COM AS PICADAS DE INSETO
Os repelentes também só podem ser usados em bebês com mais de 6 meses. Antes disso, a única forma é a proteção mecânica, ou seja, uso de roupas com mangas longas e calças compridas, além de telas e mosquiteiros. Se o seu filho tem mais de 6 meses e já pode usar repelente, fique atento na hora da escolha: leia sempre o rótulo para ver a idade permitida para uso e consulte o médico do seu filho. Saiba que é melhor aplicar o protetor solar primeiro e, após 20 minutos, passar o repelente.

 

 

 

ALIMENTAÇÃO NOS DIAS QUENTES

Para os bebês até os 6 meses, período de amamentação exclusiva, não é preciso dar nada além do leite materno. O que as mães podem fazer é oferecer mais vezes o peito, já que a água provém do leite. Vale amamentar com mais frequência. Sendo assim, o bebê estará bem hidratado, não se preocupe.

 

Acima dessa idade, além de caprichar nos líquidos, principalmente a água, ofereça refeições mais leves com legumes, verduras e frutas, utilizando os alimentos mais hidratantes (pepino, tomate, salsão, abobrinha, alface, abóbora, cenoura, couve-flor, brócolis), e evite as carnes vermelhas, já que as proteínas pesam mais na digestão. As carnes brancas, como peixe e frango, são bem-vindas. E não se preocupe se o apetite da criança diminuir um pouco, é normal em dias muito quentes.

 

É possível aproveitar o verão e cuidar da saúde ao mesmo tempo!

 

 

Fonte: